Olha o que eu sei fazer!: Chile em junho

24 outubro 2019

Chile em junho

24 outubro 2019

aniversário no Chile

Este ano, em junho, eu completei 40 anos e foi em grande estilo. Fiz uma viagem para o Chile com o meu marido, só nós dois. Foram cinco dias de muito frio e muito vinho, do jeitinho que eu sempre quis 💗. 

Fomos "por conta", como dizemos aqui no interior: comprei as passagens aéreas e alugamos o apartamento pela internet, sem intervenção de agência. Os passeios, compramos com um guia turístico que morou aqui na minha cidade e por whatsApp me deu todo suporte (Xile Tour - fica a dica!)

Meu foco e maior interesse eram as vinícolas, consegui conhecer três, todas nos arredores de Santiago, a Concha Y Toro, Cousino Macul e Undurraga, em todas fizemos o tour tradicional com direito a uma taça e degustação de três tipos de vinho.

Vinícola Concha Y Toro

Vinícola Concha y Toro
Concha y Toro
A maior e mais visitada vinícola do Chile. O tour foi em espanhol, mas a guia Macarena se esforçou bastante para se fazer entender. Inicia-se pelo jardim da antiga residência da família de Dom Melchor, fundador da vinícola. A paisagem é linda, fomos no final da tarde e o entardecer nos vinhedos é lindo demais.
Passamos pelos vinhedos (ou melhor, apenas um jardim de variedades), que nessa época do ano estão "secos", adormecidos, depois fomos para a bodega, onde conhecemos a lenda do Casillero del Diablo. Por fim, passamos pela loja da fábrica, cujos preços não estavam nada agradáveis. A degustação foi feita em várias etapas durante o tour.

Considerações: é uma vinícola que está voltada para o turista, tem muita gente, os grupos são grandes e as explicações são bem rápidas.  

Vinícola Cousiño Macul

vinícola Cousiño Macul
Cousiño Macul
Das três vinícolas visitadas, a Cousiño Macul foi a minha preferida, fiquei encantada com a qualidade do vinho e com a  atenção dada pela guia Luz. A vinícola é pequena e a paisagem não é deslumbrante como a da concorrente Concha y Toro, mas os detalhes nos encantou.
Passamos pelos gigantes toneis onde ficam os melhores vinhos e pelo atuais de aço inox, onde ficam os vinham que não precisam de maturação. Nos foi apresentado alguns objetos antigos e adega particular do proprietário da vinícola (mas esta a gente só viu de longe). 
Diferentemente da vinícola anterior, as parreiras de uva ficaram por último e como em todas as vinícolas terminamos na loja.
Os tours são diferenciados, você pode escolher fazer um passeio de bicicleta ou fazer um tour com degustação de seis rótulos de vinho, queijos e frutas secas, cada qual com o seu preço (né).



Undurraga

Vinícola Undurraga
Undurraga
Fomos recepcionados por um guia muito engraçado, chamado Germán, que se intitulou como sendo primo do Augustinho Carrara. Durante todo o tour, muito bem explicado, o guia fazia piadas o que foi descontraindo e entrosando a turma.
Iniciamos pelo jardim, parreiras, canteiro com várias espécies de uvas, bodega, um pequeno museu com fotos e utensílios da tribo indígena que deu origem ao nome da vinícola e, por fim, a degustação. Por último, a lojinha, onde compramos até azeite e balinhas.
Detalhe: a roseira no início da parreira é para prevenir pragas. a primeira vez que vi isso, foi na Vinícola Casa Geraldo, em Minas Gerais.

Conselho: Não faça duas vinícolas no mesmo dia; por mais que você goste de vinho, é cansativo. No final da degustação eu já estava com refluxo (kkk).

Resumo em poucas fotos:

bairro Bellavista
Bairro Bellavista
Santiago - Chile

casa de Pablo Neruda
La Chascona - Casa de Pablo Neruda

Farelones
Vila Farellones
Chile - Vila de Farellones
Farellones

Vale Nevado
Vale Nevado
Vale Nevado
Vale Nevado

Valparaiso
Valparaíso-Chile
Valparaiso no Chile
Valparaíso - Chile

Castelo Wulff
Castelo Wulff - Viña del Mar
Viña del Mar no Chile
Viña del Mar
  Voltarei ao Chile, com certeza! Outras vinícolas me esperam e tenho muito mais pra conhecer.

PS. terá um post só das comidinhas e restaurantes.

3 comentários:

Gostou? Não gostou? Comente!

Todos os direitos reservados © Desenvolvido por Lorena Alves